O cartão de crédito é um dos meios de pagamento mais cômodos que existe, e é o mais aceito internacionalmente. Em praticamente qualquer país sempre vai haver alguma loja ou vendedor que aceita o dinheiro de plástico.

Porém, muita gente não sabe usar corretamente essa ferramenta e acaba tendo muitos problemas com dívidas e ficando com nome sujo na praça. Também, não é culpa só dos usuários pois os cartões têm as mais altas taxas de juros.

Este guia contém as seguintes seções:

Conceitos básicos sobre o cartão de crédito

Compras com cartões de crédito envolvem várias instituições e são bem diferentes do que uma compra com cheque ou boleto bancário. Veja abaixo alguns pontos-chave relacionados a esse meio de pagamento:

Portador do cartão

É a pessoa para a qual o cartão foi emitido e responsável pelo pagamento da fatura. Ou seja, é você!

Pode ser, também, apenas o portador de cartão adicional atrelado a um cartão principal.

Fatura

Enviada pelo banco todo mês, a fatura é a cobrança de todas as compras e parcelas a pagar referentes ao mês anterior. Nela estão detalhados os valores das compras, os juros e impostos, lojas onde a compra foi feita, etc.

É importante analisar a fatura para acompanhar todos os custos por trás do cartão de crédito.

Banco emissor

É o banco que emitiu o cartão de crédito ao cliente. O banco emissor é responsável por enviar a fatura ao portador do cartão, definir o limite de crédito, aprovar ou reprovar a compra e assumir o risco de fraude ou inadimpência.

Bandeira

Visa, MasterCard, American Express, entre outras, são bandeiras de cartões de crédito. São empresas que processam as transações entre o banco do vendedor e o banco emissor.

Os juros do cartão de crédito

O cartão de crédito é velho conhecido por apresentar juros altíssimos e um perigo para as pessoas sem controle financeiro. Com taxas de mais de 12% ao mês, ou mais de 230% ao ano [!], não é à toa que muita gente tem medo de usar, e até mesmo ter, um cartão de crédito.

Os plásticos são uma forma de pagamento conveniente. São mais seguros pois não precisamos andar com dinheiro vivo. São mais rápidos na hora de pagar. São mais justos, pois não têm o problema da falta de troco. Porém, é uma forma cara de crédito. Por terem um alto índice de inadimplência nesse ramo, as operadoras cobram juros altos para se protegerem do risco de calote.

Quando se trata de inadimplência, o cartão de crédito é o principal responsável. O Brasil é campeão mundial de juros no cartão. No cartão de crédito são cobrados mais de 280% a.a. em média. Mais de quatro vezes o que é cobrado pelo segundo colocado, o Peru, que cobra 44% a.a.

Mesmo a queda da taxa de juros no país, a Taxa Selic, os juros do cartão de crédito teimam em permanecer lá no alto.

Ciclo vicioso: inadimplência alta + juros altos

A inadimplência no cartão de crédito é alta e por isso os bancos cobram juros estratosféricos. Porém esses juros altos acabam por aumentar ainda mais a inadimplência da população. E então, aumenta-se os juros mais ainda?

Para muitos especialista, os bancos cobram o máximo possível que o brasileiro está disposto a pagar. E, como sabemos muito bem que o país é altamente consumista, é muito provável que não veremos os juros baixarem tão cedo.

O crédito rotativo é uma armadilha

O fato é que, uma vez que o consumidor cai no crédito rotativo do cartão de crédito, é muito difícil ele sair. O saldo devedor aumenta cada vez mais, numa velocidade impressionante, e o cliente não consegue acompanhar esse aumento.

Como sair do rotativo do cartão de crédito

Continuar nessa linha de crédito é suicídio. Transferir a dívida para outro tipo de crédito, como um crédito pessoal no banco que cobra taxas menores, é o primeiro passo.

O próximo é economizar o máximo possível para quitar totalmente a dívida.

Um bom planejamento financeiro pode ajudar a equilibrar sua vida financeira e livrar-se de vez das dívidas.

A anuidade e outras tarifas do cartão de crédito

 

Um dos custos que mais incomodam que tem cartão de crédito é a anuidade. É uma despesa, quase sempre, dispensável. Quem negocia com a operadora consegue isenção total da anuidade do cartão de crédito.

A anuidade é uma tarifa cobrada pela disponibilização, para o cliente, da rede de lojas e fornecedores de serviços afiliados. O valor varia bastante dependendo dos serviços oferecidos com o cartão, da bandeira e do seu emissor. Existem cartões que são isentos dessa cobrança, por outro lado, há cartões com benefícios premium que cobram até 500 reais de anuidade ou mais.

Isenção da anuidade do cartão de crédito

Negociar a anuidade do cartão de crédito é uma atitude que traz uma grande economia mas que poucos fazem.

Como negociar

O modo mais fácil de negociar a anuidade do cartão de crédito é ligar para o atendimento da administradora. É preciso ser firme ao falar com o atendente e, ao mesmo tempo, paciente e calmo.

Não fale agressivamente. Seja educado e você conseguirá seu desconto.

Talvez você não consiga isenção total, pois a empresa conhece seus clientes. Se você for um usuário ocasional do cartão de crédito, usa poucos serviços que são oferecidos e está sempre reclamando, é pouco provável que consiga bons descontos. O melhor é cancelar o cartão e, se ainda quiser, pegar outro que não cobre anuidade.

Este artigo do blog Valores Reais dá algumas estratégias de como não pagar a anuidade do cartão de crédito.

Cartão de crédito sem anuidade

Existem vários cartões de crédito no mercado que não pagam anuidade. Por exemplo, o cartão de crédito Saraiva, a rede de livrarias e lojas, e o cartão Free do Santander, que não paga nada se for utilizado pelo menos uma vez por mês.

Pesquise o cartão de crédito sem anuidade que melhor atende às suas necessidades. Às vezes você não precisa de vários dos serviços e benefícios que são oferecidos pelas emissoras de cartão e pode optar por um mais simples e com limite menor que não pague anuidade.

Outras tarifas do cartão de crédito

Apenas cinco tarifas podem ser cobradas pelo uso do cartão de crédito segundo resolução do Banco Central. Uma delas é a supracitada anuidade.

Emissão de 2º via

Em caso de pedido de emissão de um segundo cartão para substituir o primeiro. A cobrança deve ser para motivos de furto, roubo, danificação ou outros motivos que levaram o cliente a pedir um segundo cartão. Se a emissão partir por iniciativa do banco, não haverá cobrança.

Saque no terminal

Cobrada pela utilização do serviço de saque em terminais eletrônicos. Como o pagamento do valor sacado ocorre depois [na fatura do mês seguinte], a função crédito é utilizada e por isso são cobrados juros e o Imposto sobre Operações Financeiras.

Pagamento de contas

O pagamento de contas — como as contas de luz, água, telefone e etc. —, carrega uma tarifa quando utilizada a função de crédito do cartão. O processo de pagamento de contas envolve mais intermediários e por isso tem mais custos.

Avaliação emergencial do limite de crédito

Essa cobrança ocorre quando o cliente pede uma concessão de crédito para uma despesa acima do limite em caráter emergencial. A avaliação dos riscos, do histórico e da capacidade financeira do cliente cobra tarifa no máximo a cada 30 dias.

Milhas e pontos no cartão de crédito

Um dos benefícios que muitos cartões de crédito nos dão é o programa de recompensa que nos dão pontos ou milhas para passagens aéreas. O seu cartão de crédito pode ser seu amigo ao invés de um vilão das suas finanças. Os programas de recompensa são uma das maneiras mais práticas e inteligentes de utilizar o cartão de crédito.

Esses programas de recompensa funcionam assim: a pessoa usa o cartão de crédito para pagar as compras no supermercado, por exemplo, e, para cada dólar gasto, uma milha [ou ponto] é depositada na conta dessa pessoa. Assim que tiver acumulado uma certa quantidade de milhas ou pontos, é possível gastá-los em passagens aéreas ou produtos oferecidos pelo programa.

Os programas mais conhecidos no Brasil são o Smiles e o TAM Fidelidade. A afiliação a esses programas é gratuita e depende só de você possuir um cartão de crédito que tenha um programa de recompensas.

Como acumular pontos ou milhas no cartão de crédito

Há muita gente que leva o negócio de pontos e milhas a sério. Existem pessoas que vendem e compram milhas, inclusive ganhando bastante dinheiro pelo visto. Mas esse não é um negócio fácil. Voar de graça usando as milhas acumuladas é o que mais atrai os clientes. Existem várias táticas para conseguir acumular mais pontos e milhas com o cartão.

Escolha o cartão de crédito certo

Escolher um cartão de crédito que te dê muitos pontos é o primeiro passo. Alguns cartões dão mais pontos que outros por valor gasto; assim você não fazer várias compras para acumular seus pontos.

A validade dos pontos também é outro fator para se atentar; alguns podem ter uma validade muito curta e exigir que você gaste muito para pode resgatar antes que os pontos expirem.

Outra coisa: veja se o cartão permite trocas com os principais programas de recompensa.

Maximize seus ganhos

Use o cartão de crédito no máximo de transações que você puder. De compras simples ao mercadinho da esquina ao pagamento do seu plano de saúde; coloque o que for possível na fatura do cartão.

O blog Papo de Homem tem algumas dicas para acumular milhas com cartão de crédito. São ótimas estratégias para receber muitos pontos.

Fidelize-se a um único programa

Pulverizar seus esforços em vários programas não é uma boa ideia. O melhor é se concentrar em um único programa e permanecer nele. Pontos pingados em vários programas são mais difíceis de acumular e alcançar o limite mínimo de resgate. Ao concentrar-se numa única conta será mais fácil acumular e resgatar esses pontos antes de expirarem.

Como gastar seus pontos e milhas de forma inteligente

Além de saber acumular, também é preciso sabe gastar da forma mais eficaz, para que você consiga aproveitar ao máximo seus pontos e milhas que lutou tanto para juntar.

Pesquise várias companhias aéreas

As companhias aéreas fazem várias promoções durante o ano, por isso ficar de olho nas promoções e ofertas pode garantir uma grande economia dos seus pontos.

Troque suas milhas com antecedência

Usar suas milhas em épocas de alta temporada ou em feriados não é uma boa ideia, pois as passagens são sempre mais caras. Procure trocar suas milhas do cartão de crédito com antecedência de, no mínimo, três meses.

Prefira voos longos

Geralmente, voos longos para outros países podem custar o mesmo que voos locais entre uma cidade e outra do Brasil. Guardar suas milhas para voos caros é, sem dúvidas, muito melhor do ponto de vista do custo-benefício.

Como Viajar Praticamente de Graça com Milhas Aéreas?

Viajar de graça com milhas aéreas parece um sonho impossível para você? Ou acha que é preciso gastar milhares de reais para conseguir milhas suficientes para viajar a algum lugar interessante? Pois saiba que é possível viajar praticamente DE GRAÇA.

No curso online "Turbine suas Milhas Aéreas", do Allan Costa, ele explica todos os segredos de como acumular milhares de milhas em poucas semanas. Nem é preciso ter cartão de crédito [porém, tendo um, é muito mais fácil e rápido acumular milhas].

É um curso completo, destinado tanto para os iniciantes, que não têm nem ideia de como funciona as milhas aéreas, quanto para que já é experiente em acumular pontos.

Clique aqui para saber mais sobre o Curso "Turbine suas Milhas Aéreas"

Você aprenderá a acumular 20 mil milhas aéreas em apenas 5 semanas. Seguindo direitinho o que ensinado, é possível, sim, juntar tal quantidade de milhas.

Quer viajar para qualquer parte do Brasil e do mundo simplesmente usando milhas aéreas acumuladas em poucas semanas? Então conheça curso do Allan Costa. 🙂

Cartão de crédito e o prazo de 40 dias para pagar

Muitos cartões oferecem essa facilidade de pagar a fatura em até 40 dias após a compra. Mas como, se o vencimento é sempre no mesmo dia todos os meses? Para entender como isso é possível, é preciso saber que existe uma diferença entre o processamento da fatura e a sua cobrança.

Deve-se atentar para o detalhe do prazo ser de ATÉ 40 dias. Não é toda compra que pode se beneficiar dessa facilidade. Existe um dia certo para conseguir os quarenta dias completos de prazo.

Por exemplo, se a fatura vence no dia 15, o banco tem de fechá-la alguns dias antes. Normalmente esse intervalo de tempo é de dez dias. As compras feitas durante essa janela ganham os dias restantes para o vencimento do mês. Então, o melhor dia para comprar com cartão de crédito é no dia 5, quando se tem a vantagem de pagar apenas 40 dias depois, na fatura do próximo mês.

Como aumentar o limite do cartão de crédito

Um fator que pode limitar bastante as possibilidades do cartão de crédito é o limite.

O limite é valor máximo de crédito que o banco concederá ao cliente para compras com cartão. Ele é calculado com base na renda do cliente. Por exemplo, se eu ganho R$ 1.000,00 por mês, meu banco pode conceder R$ 200,00 de limite de crédito. Outra pessoa que ganha R$ 10.000,00 pode conseguir, por exemplo, R$ 3.000,00 de limite.

Quanto mais poder aquisitivo, maior o limite de crédito conseguido, pois os riscos de calote são menores.

Ao atingir o limite do cartão de crédito, você não poderá mais fazer compras. Nenhuma compra sua será aprovada até que pague a conta da fatura. Ou pode acontecer algo pior, a sua compra será aprovada, estourando o limite e incorrendo de juros altíssimos.

Para não correr o risco de atingir o limite é preciso aumentá-lo. A forma mais eficaz é falar com seu gerente e mostrar que sua renda aumentou, dê garantias pessoais, como posse de bens e investimentos. A comprovação de que sua renda aumentou pode ser por meio de contracheques, extratos bancários e imposto de renda.

O seu histórico de crédito também deve estar em ordem. Se você já apresentou algum tipo de atraso de dívidas ou vive endividado, vai ser mais difícil o gerente aumentar seu limite.

Bancos públicos [Banco do Brasil, Caixa, etc.] dão limites menores no cartão de crédito do que os bancos privados [Itaú Unibanco, Bradesco, HSBC, etc.]. Então, trocar de banco pode ser outra opção para aumentar seu limite de crédito.

Como evitar fraudes com cartão de crédito

O cartão de crédito é o alvo preferido dos fraudadores devido à sua grande utilização pela população e falta de informação sobre segurança digital. Os criminosos aproveitam esse desconhecimento e ingenuidade para roubar os dados do seu cartão de crédito e informações pessoais para fazer transações ilícitas.
Muitos golpes podem ser evitados, mesmo que sejam bastante engenhosos.

Cuidados online

Utilize lojas e serviços online com boa reputação

Pesquise antes de pagar por um produto ou serviço em um site que você não conhece. Mecanismos de busca e sites especializados no assunto, como o Reclame Aqui, podem ajudá-lo nessa tarefa.

Certifique-se que o site usa uma conexão criptografada. Para isso basta verificar se o simbolo de um cadeado é exibido no navegador.

Na dúvida, não compre. Melhor prevenir do que remediar, como dizem por aí.

Cuidado ao informar os dados do seu cartão de crédito

Sites que pedem informações sobre o cartão de crédito sem você ter comprado nada podem ser golpes. Desconfie desses sites.

Existem também o phishing, uma forma de golpe em que os criminosos enganam o internauta com sites falsos que são idênticos a algum serviço conhecido. A vítima, pensando estar num site seguro, insere os dados é roubada. Sempre verifique na barra de endereço você está mesmo no site que pensa estar. Normalmente os fraudadores usam endereços semelhantes, como "www.gogle.com" ou "www.gooogle.com", para enganar as pessoas desatentas.

Utilize apenas seu computador ou celular para fazer compras

Jamais realize transações com cartão de crédito em computadores que não seja o seu. Esses dispositivos podem estar desprotegidos ou sendo monitorados. Se for fazer alguma compra com cartão que seja numa máquina que você conheça bem.

Cuidados offline

Em estabelecimentos comerciais, não permita que seu cartão saia do seu campo de visão. Não deixem que o levem para onde você não possa vê-lo.

Certifique-se de que, ao digitar sua senha, não há outras pessoas olhando. Peça licença para avisar que você está atento se for necessário. Nunca compartilhe a sua senha com ninguém e proteja-a o máximo possível.

Se seu cartão for roubado ou você perdê-lo, ligue imediatamente à central de atendimento do banco para bloqueá-lo. Deixe registrado o número de telefone do banco na sua agenda ou telefone.

Como quitar as dívidas no cartão de crédito

Como é bem sabido, os juros do cartão de crédito são uma das mais altas do mercado de crédito ao lado do cheque especial. Atrasar a fatura ou pagar o mínimo e cair no rotativo é uma péssima ideia. A média de juros é de 12% ao MÊS, em um ano o valor da dívida pode triplicar.

Continuar com uma dívida que cresce tão rápido é insustentável para qualquer um. Em pouco tempo o valor torna-se impagável. É preciso sair dessa situação o mais breve possível.

Para ajudar quem está numa encrenca como essa, aqui vão algumas dicas para sair do sufoco.

Troque a dívida cara por uma barata

Existem várias linhas de crédito que cobram juros menores do que os do dinheiro de plástico. Crédito consignado e empréstimo pessoal no banco são algumas das alternativas. Pegar um empréstimo barato para pagar a dívida do cartão de crédito é uma boa ideia de iniciar a longa jornada de equilibrar a sua vida financeira e nunca mais ficar endividado.

Se possível, pague a dívida integral

Se puder retirar dinheiro da poupança, alguma reserva de emergência ou vender algum ativo para quitar integralmente a dívida, então faça isso. Depois você pode repor o valor fazendo sua parte para economizar.

É importante que se reponha o ativo do qual se desfez, para garantir assim seus planos e sua qualidade de vida.

Mude seus hábitos de consumo

Uma pessoa que tem hábitos de consumo exagerados vai continuar contraindo dívidas. O cartão de crédito pode ser muito bom, mas nas mão de quem não tem controle sobre seu dinheiro é uma armadilha para o empobrecimento.

Procure não não comprar impulsivamente. Deixe o cartão de crédito em casa. Planeje antes de comprar algum produto. Pesquise os preços da concorrência. Enfim, gaste menos com o cartão de crédito.

Tenha apenas UM cartão de crédito

Ter vários cartões de crédito não ajuda nada a organização das suas finanças. Além de gastar mais com anuidades e receber várias faturas, múltiplos cartões dão mais espaço para o endividamento.

Cancele os cartões menos vantajosos para você e fique com aquele que cobra as menores taxas.

Negocie juros e anuidade do cartão

Negociar juros e a anuidade do cartão de crédito é possível, basta ser persistente. Você pode até zerar a anuidade.

Ligar para a central de atendimento ao consumidor da operadora do cartão de crédito pode não ser muito agradável para alguns, mas dá resultados. Se você não tenha habilidade para negociar com o atendente, peça a um parente ou amigo para ajudá-lo.

Pergunte pelo CET do crédito, saiba sobre todos os benefícios oferecidos, quantas milhas/pontos são ganhos por dólar gasto, etc. Faça elogios, críticas e sugestões, acredite, eles ouvem. Acima de tudo, seja educado.

Adquira conhecimento, eduque-se

A melhor maneira de evitar novas dívidas é ter um planejamento financeiro bem estudado. Aprenda a cuidar das suas finanças, leia sobre o assunto, não fique na mesma. O conhecimento é um investimento que vale a pena.

Referências:

  1. EXAME.com - O que você realmente paga pelo seu cartão de crédito
  2. Valor Econômico - Cartão de crédito é principal fonte de inadimplência, diz Boa Vista
  3. Valores Reais - 7 estratégias para não pagar anuidade do cartão de crédito
  4. Clube do Pai Rico - Anuidade do Cartão de Crédito, é chegada a hora da renovação …
  5. Quero Ficar Rico - Vale a pena pagar a dívida do cartão de crédito com empréstimo
  6. Papo de Homem - Como acumular milhas com cartão de crédito para viajar de graça
  7. UOL Viagem - Os segredos para acumular (e gastar) suas milhas aéreas com inteligência
  8. Cartão e Crédito - 40 dias para pagar: como aproveitar ao máximo o seu cartão
  9. Visa Security Sense - Dicas Para Evitar Fraudes
  10. Quero Ficar Rico - COMO GASTAR MENOS COM CARTÃO DE CRÉDITO
  11. Extra Online - Saiba como aumentar o limite do seu cartão de crédito

Comments are closed.